Convênios e Acordos Internacionais

Cursos de Mestrado e Doutorado

|
Convênios e Acordos Internacionais

- Agência Espacial do Peru (CONIDA), Universidade de PIURA (UDEP), Radio Observatorio de Jicamarca (JRO), Universidade de ICA (UNICA), Peru:

O Programa mantém, através dos professores vinculados ao Centro de Rádio-Astronomia e Astrofísica – CRAAM – colaboração com as instituições peruanas mencionadas, formalizada através de participação no projeto South America VLF NETwork (SAVNET). A colaboração coordenada por Jean Pierre Raulin, inclui operações da base SAVNET localizada em Punta Lobos (Peru); pesquisas científicas colaborativas em Física da Baixa Ionosfera e sobre anomalias de propagação sub-ionosférica originadas pela atividade solar e/ou fenômenos naturais como atividade sísmica; docência de cursos de nível graduação de física solar e física da ionosfera terrestre; e orientação de alunos de graduação e pós-graduação.

- Complejo Astronomico El Leoncito (CASLEO), Argentina

O Programa mantém através dos professores vinculados ao Centro de Rádio Astronomia e Astrofísica – CRAAM – colaboração com o CASLEO, que inclui pesquisas científicas colaborativas em Física Solar e Física das relações Sol-Terra, no Laboratório Solar e Heliogeofísico do CASLEO.

- Lebedev Physical Institute (RAS), Rússia:

O Programa mantém pesquisas científicas colaborativas com o Instituto Lebedev no estudo da modulação do fluxo de raios cósmicos, e sua relação com fenômenos solares e atmosféricos e pesquisas científicas colaborativas em física de liberações de energia em plasmas magneto-ativos na coroa do Sol. Jean-Pierre Raulin lidera essa atividade e tem publicado alguns trabalhos com pesquisadores russos, conforme pode ser verificado em seu currículo Lattes. Também ocorre a co-participação em voo de longa duração de balão estratosférico sobre a Rússia para observação de explosões solares em THz com experimento brasileiro SOLAR-T (do qual Pierre Kaufmann é PI). Análise e interpretação de observações solares nas faixas rádio, raios X e gama.

- Instituto de Geofísica da Universidade Autonoma (UNAM), México:

Colaboração em pesquisas ionosféricas utilizando ondas de muito baixa frequências (VLF) e em pesquisas em física solar de altas frequências com supervisão de estágio doutoral de intercâmbio.

CONICYT, Parque Astronômico de Atacama, Chile.

 

Colaboração para exploração de sítio de altitude no plateau de Chajnantor, Chile, para implementação de telescópios THz para observação de explosões solares.

Observatoire de Paris-Meudon, França.

Cooperação em pesquisas conjuntas de física de explosões solares, diagnósticos e interpretação de observações rádio (SST, Nançay), altas energias (raios X e Gama, por RHESSI, INTEGRAL, SOHO, SDO).

UBA, Buenos Aires, Argentina.

Cooperação em pesquisas sobre física solar. Orientação de estudante de PG e supervisão de PD.

- IAS (Institut d'astrophysique Spatiale) e IRAP (Institut de Recherche en Astrophysique et Planétologie), França

Adriana Valio coordena o Projeto “Atividade Magnética e Rotação de Estrelas Observadas pelo Satélite CoRoT”, CAPES/COFECUB 2013 em parceria com pesquisadores do Depto. de Física Teórica e Experimental da UFRN e IAS (Institut d'astrophysique Spatiale) e IRAP (Institut de Recherche en Astrophysique et Planétologie) da França.

- NASA, Washington e GSFC, Greenbelt, MD, USA.

Representante do Brasil no Convênio de Cooperação da AEB/NASA em geodesia espacial (VLBI-geodésico e  TEC-GNSS), PI em Contrato NASA-Mackenzie para operação do Rádio Observatório Espacial do Nordeste, Eusébio, CE, em programas de geodesia espacial. Estudos para implementação de novo sistema de VLBI-geodésico “VLBI2010”.

NASA, GSFC, Greenbelt, MD, USA:

Co-participação em pesquisas de diagnóstico e interpretação de atividade explosiva solar nas faixas sub-THz, THz e raios X duros por satélites (especialmente RHESSI e SDO).

- AFRL, Albuquerque, NM, USA.

Co-participação em pesquisas de diagnóstico e interpretação de atividade explosiva solar nas faixas sub-THz, THz e rádio-micro-ondas (RSTN) e raios X duros por satélites (especialmente FERMI,  RHESSI e SDO EUV e WL).

- UC SSL, Berkeley, CA, USA

Co-participação em voo de longa duração de balão estratosférico (Antártica) para observação de explosões solares com experimento brasileiro SOLAR-T (do qual é PI) integrado ao experimento de raios-gama do SSL, GRIPS.

- UC EAG, Santa Barbara, CA.

Colaboração para implementação de telescópios THz para observações solares em altitude no solo, sítios no Pólo Sul e em White Mountains (CA). Pesquisas de transmissão THz na atmosfera. Co-participação no desenvolvimento gôndola com controle de atitude para em voo de longa duração de balão estratosférico (Rússia) para observação de explosões solares com experimento brasileiro SOLAR-T (do qual é PI).

MCYNT, Comision de Energia Atômica e ICATE/CONICET, Argentina.

Colaboração para exploração de sítio de altitude em Fomatina, Andes Argentinos, para implementação de telescópios THz para observação de explosões solares.

CONICET, Buenos Aires, Argentina.

Cooperação para operação de instrumentos solares e de heliogeofísica em El Leoncito, San Juan. Andes Argentinos, destacando-se SST, telescópios solares em 30 THz, visível, detectores de raos cósmicos, estações de rastreio VLF, medidores de campo elétrico.

University of Glasgow, Glasgow, Escócia.

Cooperação em pesquisas conjuntas de física de explosões solares, diagnósticos e interpretação de processos explosivos.